Don't you?
 
Pois bem, saiba que não, este post – nem este blog – são sobre você.
 
São sobre mim. Sobre como a terrível escolha que você fez está afetando a minha vida, e a forma como eu vejo e decido o mundo.
 
Essa escolha terrível foi terminar um casamento sem qualquer motivo aparente, depois de quase oito anos juntos, simplesmente dizendo que não dava mais, que eu não estava mais à altura das suas expectativas, e que era para eu juntar minhas coisas e sair.
 
Assim, simplesmente.
 
Enquanto eu agonizava e me desesperava e me sentia ser rasgada por dentro, você estava calmo, decidido, nem um pouco triste.
 
Agora, enquanto tento me refazer, me recuperar, juntar todos os pedaços de mim que sobraram depois desse tempo todo não sendo mais apenas eu, mas sendo eu com você, não sei o que você pensa, não sei mais o que você está fazendo, nem com quem. Acho que não quero saber. Acho que vai ser pior se eu souber.
 
Mas enquanto você está aí, provavelmente já tendo me esquecido, já se divertindo, feliz e tranquilo, eu estou aqui recomeçando, tateando no escuro.
 
E, além de tudo, blogando, porque escrever me ajuda a pensar. E pode ser que dividir também me ajude a entender, a superar, e a esquecer.
Anúncios